Diário de um Escritor: Meia Carta de um Sujeito – Fiódor Dostoiévski

Menos 2000

“Diário de um escritor” reúne mais de mil páginas de ensaios, crônicas e contos que foram produzidos por Fiódor Dostoiévski entre 1873 e 1881 (ano de sua morte). Originalmente, o “Diário” era o título de uma coluna assinada por Dostoiévski na revista de política e literatura “O cidadão”, que a partir de 1876, passou a ser publicada como uma nova revista. Foi com a atividade de jornalista e polemista, e não como escritor, que Dostoiévski conquistou notoriedade. O interesse pelo “Diário” não reside, no entanto, apenas nas polêmicas de seu tempo: em suas páginas, é possível acompanhar o próprio processo criativo do autor, que “constrói uma teoria estética ao mesmo tempo que a aplica”, como observa Irineu Franco Perpetuo na “Apresentação” deste volume.